9 ago. 2009

A America entre a Civilizaçao e a Barbarie

Depois de 470 anos de exploraçao, lentamente as conquistas se dãoPensando America , de pés em barro do chão, e sem a cabeçá nas nuvens de uma Europa.

A partir da perspectiva ocidental a historia do homem dos últimos séculos e principalmente a historia da expansão da Europa ocidental que ao constituir se em núcleos de um novo processo civilizatorio lança se sobre todos os povos em ondas sucessivas de violência cobiça e opressão.Neste momento o mundo inteiro foi resolvido e reordenado segundo os desígnios europeus e na conformidade de seus interesses.cada povo e ate mesmo cada pessoa humana onde quer que houvesse nascido ou vivido acabou por ser atingido e engajado no sistema econômico europeu ou nos ideais de poder de riqueza de justiça ou de santidade nele inspirados

E este processo desencadeado com a conquista da América que permitiu o surgimento da economia mundo baseada em uma única visão do homem da natureza e da historia a visão que o modelo europeu impôs. Este modelo civilizatorio hoje ,desde o mais recôndito da alma humana ate o mais amplo movimento da economia e comercio entre as naçoes.
Repensar a conquista por isto é repensar tudo neste momento em que a humanidade atravessa o terceiro milênio da era comum. E repensar a mais singular das crenças,o mais banal dos rituais e também o mais violento deles:o conceito de guerra moderna , de civilizaçao versus barbárie, que teve origem na conquista da América e mais ,é rever os mais elementares códigos que norteiam as relações econômicas de homem contemporâneo e o mais comlexo deles – as estruturas de poder a nível nacional e internacional

Gestos tidos como valorosos de progresso e que impos as independências a outros grupos foi um vulgar genocidio. Campanhas de independência imbuídas de um processo civilizatorio eurocentrico onde as lutas políticas não foram capazes de formar uma nação justa e livre.

Os valores morais religiosos e econômicos dos europeus que chegavam eram demais dissidentes e eles estavam absolutamente convencidos de suas razoes e da superiordade de suas crenças e suas patrias , justiça e ambições.Consideravam se o ápice da criação. Bartolome de las Casas comenta que para controlar o gume das espadas ,retalharam povoados ,enforcavam e pilhavam, garroteavam milhares.O sangue vertido não aplacando a sanha pelo lucro ,foi necessaria ainda mais a mão de obra escrava .De grandes impérios a pequenas aldeias tudo arrasado ou provido a favor do capital em Africa .Esta civilizaçao criou um deserto de humanidade .E desenhou se um infame triângulo no Atlantico. A Europa transformava se e acumulava.A custas da massa de metais e pedras preciosas que ajudariam a produção do capital que possibilitaria o nascer da revolução industrial e as luzes do progresso. Escrupulo pensar entao apenas em progresso sem pensar em humanismo! Que bela civilizaçao esta que explorou milhares e inventou a hierarquizaçao entre individuos.

E por assim esta mesma Civilizaçao ontem da America riqueza e alimento. Eram introduzidas novos habitos e fontes proteicas na Europa:batata ,milho, amendoim cacau ,abacaxi, tomate,etc.(E entao aperfeiçoaram a etiqueta para diferenciarem se dos 'outros'). Para fertilizar os campos o guano do Peru e o salitre do Chile. Para as industrias que viriam a seguir a borracha e o algodão .Para o lazer, o tábaco o fumo.Ingenuo ou perfido pensar apenas neste progresso. Sem mencionar a exploraçao e o sangue e suor exigido de massas de explorados para o beneficio deste progresso.A Europa a America exportou o conquistador ,a escravidão ,o mercador ,o escravista ,os degredados ,a catequeze ,a espada e o garrote e depois a Cruz. E fundamentou a diferença, a segregaçao, o racismo e a opressão.E hoje a qualquer modelo de interpretaçao politica latina aqueles que dizem ,ó caudilhismo!ó populismo!ó coisa de latino!Lembro da estupida e ,digo,sim hierarquica e com ranço de querer ser metropole, do nobre Espanhol ao mestiço e latino Hugo Chavez (sem meritos a outras questoes do mesmo) ou comentarios tidos ao indiozinho Evo (Depois de meio milenio de um pais de indios nas mãos de um conclave de brancos): "porque no te calas?"

Porque sou latino devo me calar?Quem foi a barbarie?Não se cansam de nos rotular?Sr Majestade,senhores que pensam tutores do mundo:sou latino e tenho orgulho. Vão tomar no c%$@#

Armando.

No hay comentarios.: