22 feb. 2011

Para sempre- de Drummond de Andrade

*7 anos.

Por que Deus permite
que as mães vão-se embora?
Mãe não tem limite,
é tempo sem hora,
luz que não apaga
quando sopra o vento
e chuva desaba,
veludo escondido
na pele enrugada,
água pura, ar puro,
puro pensamento.

Morrer acontece
com o que é breve e passa
sem deixar vestígio.
Mãe, na sua graça,
é eternidade.
Por que Deus se lembra
- mistério profundo -
de tirá-la um dia?

Fosse eu Rei do Mundo,
baixava uma lei:
Mãe não morre nunca,
mãe ficará sempre
junto de seu filho
e ele, velho embora,
será pequenino
feito grão de milho.

A minha mae em descanso.

19 feb. 2011

A Alex...

Do tio Alex Melo, desde Rio de Janeiro Brasil

"Ontem um menino que brincava me falou
que hoje é semente do amanhã...
Para não ter medo que este tempo vai passar...
Não se desespere não, nem pare de sonhar
Nunca se entregue, nasça sempre com as manhãs...
Deixe a luz do sol brilhar no céu do seu olhar!
Fé na vida Fé no homem, fé no que virá!
nós podemos tudo,
Nós podemos mais
Vamos lá fazer o que será"

(gonzaguinha)
OBRA-PRIMA

Aos olhos do Pai
Você é uma obra-prima
Que Ele planejou
Com suas proprias mãos pintou
A cor de sua pele
Os seus cabelos desenhou
Cada detalhe
Num toque de amor


Você é lindo demais
Perfeito aos olhos do pai
Alguém igual a você não vi jamais
Príncipe lindo demais
Perfeito aos olhos do Pai
Alguém igual a você não vi jamais

Do pai Armando:

Pequeno tesouro
E suave tocar suas maos
Cristal frágil
Parece quebrar se quase ao toque mínimo
Veludo carne orelhinha e dedos
Que parecem papel
cristal jóia pedacinho do céu

Meu filho
Cresça
Conheça o mundo
Não tema o que é seu

Num 2 de janeiro que nublou
Uma segunda feira de sustos
Humilde
Em nossos caminhos
Nada mais que um pequeno e magro pacote de um quilo e gramas
No dia 3 veio em amor e esperança
Te amava ainda no ventre de sua mãe
Chorei quando doeu
Vulnerável o vi
E ainda mais amei
Já tens nome e família
E em mim a promessa de amor eterno
De ti mais de um tanto
Inteiro te necessito

Admiravel mundo novo...

Admirável mundo novo

I

Tem se muitas canções no peito
E muita tristeza antiga
e muita lagrima acumulada
E nunca os braços são suficientes
Com o tempo de emoção em emoção
Vem o amor e
Salva ou explode toda a vida

Encontra se a mulher de toda uma vida
Agora so necessita esperar
Uns meses e definir a vida
Pode ser longa ou curta a jornada
Tem sempre a pílula e o veneno em cada passo
E talvez o anos passem logo,ou talvez que multipliquem se tanto ate o próximo bicentenario

Há um cansaço antigo
Há também um ar novo que respira
De admirável mundo novo
Com as mesmas pedras em meio ao caminho
Mas vê se ao lado e não se esta mais desacompanhado
Frugalidade de vida
Carregando um sentimento de um Atlas
Por sobre os ombros, suportando um mundo

II

Tenho todas as canções em meus olhos
Desde o momento em que um mundo novo as portas abriu
Eu te amo , foi dizer abre te sesamo
E o sol desabrochou
Um pais novo
Baixo um celeste céu límpido
Admirável mundo novo
Agora os dias são mais quentes
Porem o frio também mais intenso
Em que escuto as canções todas
Canções que sonhei a você
Os versos poemas e rimas
As cartas de amor e sofrimentos
E todos meus anos de espera
Não, não digas que eu minto
Não é um amor que reinvento!

Sós meu amor novo
Meu louco amor doce-tenso
As vezes as rimas se repetem
A voz, os olhos e quem toca o poema
Parece o mesmo, mas sou eu, ainda que o mesmo, mas sou ,graças a você, um outro

Obrigado meu amor
meu amor novo, meu amor de antes
meu amor tao antigo e que vejo tao agora...
Por todas canções
As novas melodias
Que me falte talvez trocar estrofes ainda
Por lembranças boas que me faz recordar
Você e minha esperança que não se foi ao oceano
Começo aqui
Com novo rosto e nome,
Com feridas a cicatrizar e novos desafios
uma nova vida
viva este trágico e real, o esperado novo mundo
que dedico a voce que se tornou minha familia...

Quem inventou o amor?

Fevereiro portenho

Quem inventou o amor?
Me explica por favor

Quem inventou o amor?
Me explica por favor

Vem e me diz o que aconteceu
Faz de conta que passou
Quem inventou o amor?
Me explica por favor

Daqui vejo seu descanso
Perto do seu travesseiro
Depois quero ver se acerto
Dos dois quem acorda primeiro

Enquanto a vida vai e vem
Você procura achar alguém.
Que um dia possa lhe dizer:
-Quero ficar só com você

Quem inventou o amor?
Me explica por favor