20 nov. 2008

Noites sem fim com esperanças mortas...

Dá nisto: um lobo uivando na madrugada

"Por Tudo Que For"

E depois, a luz se apagou
E eu não consigo mais ficar sozinho aqui
Sem você é tão ruim, não tem sentido, prazer
Não há nada

Por favor,não me interpreta mal
Eu não queria nem devia te magoar
O vento vem, o tempo vai
Passa por mim meio assim, meio assim devagar

Vou dormir sentindo
O que a solidão pode fazer a um ser ferido,
por saber que o erro era meu (só meu)

Já passou,agora já passou
Mas foi tão triste que eu não quero nem lembrar
Ver você, ter você
E querer mais de nós dois não tem nada demais

E pensar
Você aparecer pela janela tão bonita de manhã
Vem pra mim e não vai mais
Me abraça, me abraça, me abraça
Por tudo que for...Ouh ouh ooouuuhhhh"

O que sobra é a hilariedade dos dramas da vida.

1 comentario:

Anónimo dijo...

Lobão é tudo de bom!