20 nov. 2008

Noite de Insonia em tempo de esperanças mortas

Noite de Insonia em tempo de esperanças mortas

Antes de te dizer eu já senti
Que falar essa cancão

tão cansado desta canção
De todas as canções

A arte é longa a vida é breve
Nesta aventura ninguém se atreve
A ver alem de olhar

A ver além do olhar

Antes de te dizer ,eu já senti
Mas nesta aventura ninguém se atreve
Ninguém se atreve
A ver além de olhar

A ver além do olhar

------------------------------

As casas espiam os homens que correm atrás de mulheres.
A tarde talvez fosse azul,não houvesse tantos desejos.
O bonde passa cheio de pernas: pernas brancas pretas amarelas.

Para que tanta perna, meu D-us, pergunta meu coração.
Porém meus olhos não perguntam nada.

O homem atrás do sério, simples e forte.
Quase não conversa.Tem poucos, raros amigos
o homem atrás dos óculos e do bigode.

Meu D- us, por que me abandonastes?
Se sabias que eu não era D-us, se sabias que eu era fraco.

"Mundo mundo vasto mundo se eu me chamasse Raimundo
Seria uma rima, não seria uma solução.
Mundo mundo vasto mundo, mais vasto é meu coração"-Drummond

Eu não devia te dizer ,mas essa lua mais esse conhaque botam a gente comovido como o diabo.

----------------------------------

" Quanto medo de não ter a herança de um rei
Quanto pranto em razão ,de um prestigio que não vem
Pra ser nome de uma rua ou ter a cara em bronze numa praça
Antes do fim

Quando a vida fez sinal estava olhando para os pés
Quanto tempo de atenção aos que falam sem saber
Nunca foi melhor amigo ,nem se emocionou nas despedidas
Não foi capaz de sentir a dor de um não
Mesmo no fim ,preso em solidão,longe do fim

E então um dia parou
Mas não soube onde ir..."

No hay comentarios.: