6 nov. 2008

Lugumbre -Tempo de esperanças mortas (trechos)

Overside e Lugumbre- 'Liberdades'

(...)
Muros.
Amoldando-me vou ao ambiente
O ar seco e sem cantilena
Visto meu jeans básico,
Meu humor cinza
meu vestuário preto sóbrio
As poucas palavras que ainda digo soam lentas e cavernosas
Perdi o tom da pronuncia
Esgarcei-me em das comunicações com o mundo
Enquanto a vida passa e arrastam se os anos
Quisessem me encontrar estaria no mesmo lugar de outrora.

Fumaça em tempos de nevoa...

O mesmo lugar de sempre
Escondido atras dos muros
Soturno andarilho da circunstancia

(...)
Nada.
Não leva a nenhum refugio
Apenas aos restos e despojos
E não há sentido

Na esquina a um rio
Uma ponte ao vazio
Deixando ao ultimo amontoado de casas
Imiscuindo se daquela rotina

Faltam apenas alguns passos
Apenas alguns passos últimos

No hay comentarios.: