1 oct. 2009

Elegia 5770 *calendário judaico

Elegia 5770 *calendário judaico (da ultima semana de setembro de 2009) -trechos

Carrego o peso do tempo
(...)Escutei de amigos,sem consultar livros
Nos campos de concentração em que seis milhões voltaram às cinzas
Enquanto ao lado o executor ,do calor do forno aproveitava o banho
Os bosques de Sobibor,os céus ,não se dobravam
O Zyklon B silenciou a tudo
Apenas chorou a mãe que ao filho pra sempre deixava
(...)Liberdade!Liberdade?
Após o sono? Após a morte ou após o exílio?

Quem muito caminha é porque está em busca
Porem que fazer se nos cegam
E extirpam as pernas?(...)

Carrego o peso do tempo
Nem posso dizer que passei por isto
(...)Não encontro em Auschwitz entre aqueles,(...)
Os meus estão entre o Gilbratar e o Atlas
(...)Perdidos em outras sendas ,em outros caminhos
Mas não passamos todos pelo Har Sinai juntos?

(...)Não me deixes
(...)Farei a viagem
Eu rumo
Vem junto comigo
Quisera fosse Strawberry Fields,sempre
Mas a vida é mais dura
(...)5770 anos
E um cansaço, e uma responsabilidade que sozinho não consigo
(...)De me suas mãos quando você voar
(...)Não quero ver os campos de Treblinka sozinho
Tampouco as sendas do deserto da qual saímos
Não quero sozinho sentir o cheiro de chifre
Este céu cheio cinza
E o sangue que ainda a terra verte
Serão outros quarenta anos
Quarenta anos a mais sem chegar a terra prometida
(...)As vezes todo se quebra
As vezes tudo se parte
Vejo apenas que meus mortos me visitam
E sem qualquer heroísmo
E eu ainda permaneço vivo
(...)O que me sorri e convida?
Não passei naqueles campos
Não encontrei tampouco na outra lista meu nome
Ao Sefer HaChaim, ao menos estarei presente?
Sem passaporte adentrarei a terra prometida?
(...)

1 comentario:

Anónimo dijo...

bom!