1 oct. 2009

Judeus na Amazônia- No Amapá

Vidas Marranas:Compósito subterfúgio de observação do mundo.Hasbará,Recordações e Narrativas do que fez-se em esquecimento.Alguma verdade ainda existe em porões do silêncio,câmaras soturnas nos quais não passou a Grande História.

Rosh HaShanah em Macapá – Amapá


Direto da galut na Amazonia Tupiniquim ,o Comitê Israelita do Amapá (CIAP) -exotico não?mas 'vizinhos' de nossa comunidade amazonense e paraense -reuniu em sua sede as famílias judaicas e amigos para comemoração de mais um Rosh Hashana.É noticia fresquinha chega do professor José Elarrat da Comunidade Kol Ivry(Em Rondonia). O clima foi de muita fraternidade, alegria e emoção. Macapá tem tradição judaica marroquina, como os descendentes dos primeiros judeus chegados no inicio do século passado, e hoje vemos florescer com muito entusiasmo, as novas gerações com grande dedicação ao judaísmo, as tradições e a comunidade judaica.

Mas a historia é ainda mais antiga. A presença judaica no Amapá se inicia já no séc XVIII após a revogaçao do edito que classificava os individuos do Imperio de Ultramar Portugues como cristãos velhos ou cristãos novos. Marques de Pombal então na década de 90 dos mil e oitocentos incentiva o povoamento da então extensão da colonia portuguesa na America por lusitanos ,sendo muitos desdes de origem judaica (os cristãos novos).Porém com o proprio processo de distincionamento entre os grupos tendo se acabado, a assimilaçao aos demais se daria,mas a historia judaica no territorio não teria seu fim

Com a independencia do Brasil e a consolidaçao do Imperio do Brasil,levas de imigrantes do norte da Africa ganham a região amazônica ,algo que será assomado pelo boom da borracha já no final do século XIV com a Republica Velha Brasileira. A presença judaica amapaense se deve assim, em episodios de exodos e refluxos dos poucos descendentes que ficariam pela região ou migrariam rumo aos maiores centros judaicos e urbanizados como Manaus e Belém.

Em Macapá há um cemitério israelita com mais de duas dezenas de metzeivot, motivo de estudo e publicações e livros especializados.Segundo o professor e linguista,homem zeloso pela comunidade Rondoniense, Sr.José Elarrat ,na semana anterior ao Rosh HaShanah, em que esteve em Macapa ,foi ministrado também um curso de Hebraico Básico (Kitah Alef) para alguns dos associados do pequenino ishuv.

Chatima Tová!

Ver fotos do evento em: http://www.100fila.com.br/kolivry/Pictures/cat.asp?iCat=899&iChannel=3&nChannel=Pictures

Semana que vem ponho no blog um artigo que estou finalizando sobre os Judeus do Amazonas


2 comentarios:

Ju dijo...

São 'meus vizinhos' e não seus vizinhos! É só atravesar o Marajó que de Belém ,já estamos lá! Você teria de andar a selva toda até chegar ao Amapá : )

Anónimo dijo...

os judeus em Parintins ,Careiro ,...subindo o Amazonas até Iquitos ,Peru

tem em todo canto,hoje ,muitos descendentes.